19 de novembro de 2011

FILHOS DE UM REI



“Há muitos anos eu ouvi a história do filho do rei Luís XVI da França. O rei Luís havia sido deposto do trono e jogado na prisão. Seu jovem filho, o príncipe, foi levado por aqueles que depuseram o rei. Imaginaram que como o filho do rei era
herdeiro do trono, se conseguissem destruí-lo moralmente, ele jamais compreenderia o grandioso e nobre destino que a vida lhe havia concedido.
Levaram-no para uma cidade afastada, onde expuseram o rapaz a todo tipo de coisa vil e iníqua que a vida podia oferecer. (…) Esse tratamento durou seis meses,mas nem uma vez sequer o jovem cedeu à pressão. Por fim, depois de tentarem-no de todas as maneiras, foram interrogá-lo. Por que não havia cedido
àquelas coisas? Por que não tinha participado? Aquelas coisas lhe dariam prazer,iriam satisfazer seus apetites e eram muito desejáveis. Tudo aquilo lhe pertencia.

O rapaz disse: ‘Não posso fazer o que me pedem porque nasci para ser rei’.” 

O Bispo Featherstone comentou:
“Nosso Pai é um rei, e assim como o filho do rei foi exposto a todo tipo de coisa 
vil e pervertida desta vida, da mesma forma vocês serão expostos a grande parte 
da iniqüidade e depravação de nossa geração. Contudo, vocês (…) também 
nasceram para ser reis e rainhas, sacerdotes e sacerdotisas”. 

Bispo Vaughn J. Featherstone(“The King’s Son”, New Era, novembro de 1975, p. 35.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget