20 de janeiro de 2012

VOCÊ ESTÁ DISTRAÍDO?

Quando as coisas do mundo se acumulam é muito freqüente que as coisas erradas tenham a prioridade maior. Torna-se fácil, então, esquecer o propósito fundamental da vida. Satanás tem uma arma poderosa para usar contra as pessoas boas: a distração. Ele permitiria que as pessoas enchessem sua vida com "coisas boas", para que não tivessem espaço para as coisas essenciais. Você, incosciente, já se encontra preso nessa armadilha?"
Élder Richard G. Scott
Primeiro o mais importante
A Liahona - julho 2001



19 de janeiro de 2012

Suzana A. Ribeiro - Autora e Escritora Sud

  
Nome de Autor: Suzana A. Ribeiro.
Local onde mora: Curitiba, Paraná, Brasil.
Tipo de escrita: Ficção, romance/aventura mesclados com estilo auto ajuda.
Publicações:






Um Sonho Distante – o que existe além da memória

11 de janeiro de 2012

9 de janeiro de 2012

VIVER O QUE ACREDITAMOS


Quando tinha 34 anos, George Albert Smith fez uma lista de 
resoluções que chamou de seu “credo pessoal”,onze ideais pelos quais se comprometeu a viver:

“Serei amigo dos que não têm amigos e terei alegria em ministrar às necessidades dos pobres.

Visitarei os doentes e aflitos e inspirarei neles o desejo de ter fé 
para serem curados.

Ensinarei a verdade de modo que toda humanidade compreenda 
e seja abençoada.

Buscarei a ovelha perdida e tentarei trazê-la de volta a uma vida
justa e feliz.

Não procurarei forçar as pessoas a viver segundo meus ideais, 
mas as incentivarei com amor a fazer o que é certo.

Viverei no meio das pessoas e as ajudarei a resolver seus problemas para que sua vida na Terra seja feliz.

Evitarei a publicidade dos altos cargos e desencorajarei os elogios de amigos inconsequentes.

Não ferirei deliberadamente os sentimentos de qualquer pessoa,
nem daquele que me fez mal, mas procurarei fazer-lhe o bem e 
torná-lo meu amigo.

Vencerei a tendência ao egoísmo e à inveja e me regozijarei com
o sucesso de todos os filhos de meu Pai Celestial.

Não serei inimigo de nenhuma alma vivente.

Jesus nos fortalece pelo exemplo:




Era lento para condenar, como no caso da mulher pega em adultério (ver João 8:3–11).

Estava sempre pronto a perdoar, como na ocasião em que pediu o perdão do Pai para os crucificadores (ver Lucas 23:33–34).

Era compassivo, como ilustra o episódio em que chorou com Maria e Marta pela morte de Lázaro (ver João 11:33–36).

Era atencioso com Sua família, como no momento em que pediu que cuidassem de Sua mãe quando estava na cruz (ver João 19:25–27).

Pagava o mal com o bem, como quando restituiu a orelha decepada de um de Seus capturadores (ver Lucas 22:50–51).

Amava as crianças, como ficou evidente quando as abençoou (ver Mateus 19:14–15; 3 Néfi 17:21–24).

Era grato, como quando elogiou a mulher que o ungira com óleo (ver Lucas 7:44–48).

Estava sempre ávido por servir, como quando lavou os pés de Seus discípulos, ensinando-os a servir uns aos outros (ver João 13:4–17).

Estava disposto a sacrificar-Se, como mostra Sua Expiação pelos pecados do mundo (ver Mateus 26:35–45).

5 de janeiro de 2012

VOCÊ ESTÁ SOBRECARREGADO?

Imagem da Internet

"Frequentemente nos sentimos sobrecarregados com a tarefa que temos diante de nós. Contudo, sempre contamos com ajuda. Ele que conhece cada um de Seus filhos responderá nossa oração fervorosa e sincera, se buscarmos ajuda para guiá-los. Essa oração resolverá mais problemas, aliviará mais sofrimentos, evitará mais transgressões e proporcionará mais paz e alegria à alma humana do que qualquer outra coisa."


A Liahona, dezembro de 1999

Thomas.S.Monson♥

“A família que ora unida, permanece unida”.

ldsphonebook.com

 "Foi perguntado a um famoso juiz americano o que nós, como cidadãos dos países do mundo, poderíamos fazer para reduzir o crime e a desobediência à lei e trazer paz e alegria à nossa vida e ao nosso país. Ele respondeu, pensativo: “Eu sugeriria uma volta ao antigo costume de orar em família.Como povo, quão gratos somos pelo fato de a oração familiar não ser um costume antiquado entre nós. Há um significado real neste conhecido ditado: “A família que ora unida, permanece unida”.

Thomas S.Monson

Idéias sobre como devemos Estudar as Escrituras



O Élder D. Todd Christofferson deu as seguintes idéias sobre como devemos estudar as escrituras:

“Você precisa se preocupar mais com o tempo que passa lendo as escrituras do que com o quanto lê nesse período. Isso acontece quando você lê alguns versículos, pondera sobre eles, lê com cuidado os versículos novamente, e à medida que pensa em seu significado, ora pedindo compreensão, faz perguntas em sua mente, espera receber inspiração e escreve esses sentimentos e ideias que lhe são concedidos para poder lembrar-se deles e aprender mais. Estudando dessa forma, talvez você não leia muitos capítulos ou versículos em meia hora, mas abrirá espaço em seu coração para a palavra de Deus e Ele falará com você”
 A Liahona, maio de 2004


                      


Ocorreu um erro neste gadget