8 de fevereiro de 2014

(...) Com o tempo, ao aprendermos a nos deleitar nas escrituras, exclamamos como o salmista: “Oh! quão doces são as tuas palavras ao meu paladar, mais doces do que o mel à minha boca”.
ÉLDER ENRIQUE R. FALABELLA



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget