15 de fevereiro de 2014



Maria Lúcia Estaca Martins Silva
Junta Geral das Moças

Pela primeira vez na história, a Igreja terá uma irmã brasileira servindo na Junta Geral das Moças. No último dia 7 de fevereiro, por meio de uma videoconferência, a irmã Maria Lúcia Estaca Martins Silva foi chamada para servir na junta geral, pelo Élder D. Todd Christofferson, do Quórum do Doze Apóstolos, com a presença do Élder Gavarret, segundo conselheiro na presidência da Área Brasil.

Na ocasião, o Élder Christofferson explicou sobre as mudanças que vão ajudar as organizações de mulheres SUD a acompanharem o crescimento mundial da Igreja. A nova junta geral das Moças vai incluir irmãs que residem fora de Salk Lake City. Quatro irmãs foram chamadas para servir junto à presidência Geral das Moças, e que se reunirão semanalmente utilizando os recursos de videoconferência. Elas são membros da Igreja na África, no Brasil, no Japão e no Peru. Uma irmã que reside em Nova York também foi chamada.

Essas mudanças estão sendo anunciadas semanas antes da nova Reunião Geral das Mulheres, dirigida às meninas, às moças e às mulheres da Igreja, substituindo as reuniões gerais da Sociedade de Socorro e das Moças que foram realizadas durante décadas. Estão previstos também treinamentos globais integrados para as mulheres da Igreja em todo o mundo, em harmonia com as prioridades proféticas.

Expressando os seus sentimentos, a irmã Maria Lúcia Martins Silva manifestou sua total surpresa em receber esse chamado, considerando ser um grande privilégio e uma bênção maravilhosa servir junto à presidência geral das Moças. Reconhecendo suas limitações, ela declarou com fé que “o Senhor completa tudo o que não temos, para nos qualificar para o trabalho em seu Reino”.

Em entrevista recente ao jornal Church News, a irmã Bonnie L. Oscarson, presidente geral das Moças, declarou que essas novas irmãs "serão os olhos e os ouvidos para nós em diferentes partes do mundo". As presidências gerais da Primária, das Moças e da Sociedade de Socorro estão iniciando uma nova fase de intercâmbio de informações das respectivas juntas gerais, em preparação para os treinamentos globais a serem ministrados às irmãs acima de oito anos em todo o mundo.  “Esta é uma Igreja mundial”, continuou ela: “Precisamos enviar a mensagem às mulheres de todo o mundo de que o Senhor Se preocupa com elas. Isso torna a Igreja mais próxima. Precisamos ajudar as mulheres da Igreja a saberem o quanto elas são essenciais para esse trabalho. Todas são necessárias”.

A irmã Maria Lúcia Estaca Martins Silva tem uma longa experiência de serviço na Igreja. Tendo servido nas Moças, na Escola Dominical, na Sociedade de Socorro e na História da Família, ela também colaborou na revisão de textos para publicação na revista “A Liahona”. Após acompanhar o chamado de seu marido, o irmão João Roberto Costa Martins Silva, como presidente da Missão Brasil Fortaleza em 1993, ela teve o privilégio de apoiá-lo como encarregado do Comitê Executivo da Dedicação do Templo de Manaus, em 2012. A irmã Maria Lúcia tem um bacharelado em Letras na Universidade Estadual do Rio de Janeiro, de onde é natural. É filha de José Estaca e Maria Paes de Figueiredo. Partindo dos pais, ampliou grandemente a história da família e de seus antepassados.

O irmão João Roberto Martins Silva foi secretário executivo de estaca, bispo, conselheiro de estaca, presidente de missão e setenta de área. É formado em Orientação Educacional pela FMU. Atualmente serve como diretor regional do S&I e assessor de história da família da Área Brasil. O casal tem dois filhos e seis netos. Pertencem à Ala Cidade Leonor, na Estaca São Paulo Sul.
http://lds.org.br/a-presidencia-das-mocas-amplia-a-sua-junta-geral

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget